As ações ordinárias, também conhecidas pela sigla ON, dão direito a voto ao acionista que as detém. Ao comprar ações ordinárias, um investidor passa a poder votar nas assembleias das empresas. Nessas reuniões são tomadas decisões importantes, como a escolha do presidente e de diretores da empresa, além de outros tópicos ligados aos rumos da companhia.

Outra característica exclusiva das ordinárias é que apenas essa classe de ações pode ser convertida em American Depositary Receipts (ADRs), que são recibos de ações de empresas brasileiras negociados no mercado dos Estados Unidos.

Essa possibilidade de converter as ações em ADRs é interessante para as empresas, porque a negociação nas bolsas americanas torna a ação mais conhecida dos investidores e, portanto, mais negociada. Esse aumento na liquidez torna a ação mais atraente aos investidores.

A terceira vantagem das ações ON é que elas alinham os interesses dos acionistas minoritários aos do bloco de controle da empresa, já que eles têm em carteira o mesmo tipo de ações.

Felipe Garrán

Sou investidor no mercado financeiro há mais de 20 anos. Além disso, sou professor de finanças na FIA Business School, onde coordeno cursos de pós-graduação e MBA.
Fiz mestrado e doutorado na USP. Em quê? Advinha: Finanças.
Amo ensinar e sou apaixonado por novas tecnologias e métodos de ensino.

Ver todos os posts

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Felipe Garrán

Sou investidor no mercado financeiro há mais de 20 anos. Além disso, sou professor de finanças na FIA Business School, onde coordeno cursos de pós-graduação e MBA.
Fiz mestrado e doutorado na USP. Em quê? Advinha: Finanças.
Amo ensinar e sou apaixonado por novas tecnologias e métodos de ensino.