Quer ir além do Mercado de Ações? Então, venha com a gente entender sobre opções de ações.

O que são Opções de Ações?

Opções de ações são contratos negociados em Bolsa que representam direitos de compra e venda de determinado ativo por um determinado período.

Além disso, são instrumentos derivativos que proporcionam ao investidor uma grande quantidade de estratégias, destinadas a proteger sua carteira de ações ou a alavancar os lucros.

Dentro desse mercado encontramos 2 tipos de opções:

Call: opção de compra

A Call é uma opção de compra e está relacionada ao direito de comprar o ativo por um determinado preço e em uma determinada data.

Sendo assim:

  • Quem compra uma call: adquire o direito de comprar uma ação por determinado preço durante um determinado período.
  • Quem vende uma call: vende o direito de comprar uma ação por determinado preço durante um determinado período.

Exemplo

Imagine, por exemplo, que um investidor adquire uma Call da ação ordinária da Vale (VALE3) a R$ 50,00 com vencimento em três meses. Quem compra uma opção (seja Call ou Put) é denominado titular dessa opção. O titular passa, então, a ter o direito de comprar VALE3 pelo preço de R$ 50,00 no dia do vencimento da opção.

Se o preço da ação subir para, digamos, R$ 55,00, o titular da Call exercerá a opção, fazendo valer seu direito. Ele comprará por R$ 50,00 algo que, a preço de mercado, vale R$ 55,00. Contudo, se a ação cair para R$ 48,00, ele não será obrigado a exercer o direito, bastando apenas aguardar o vencimento da opção.

Se há um comprador da Call, há, portanto, um vendedor. O vendedor de uma opção (seja Call ou Put) é denominado lançador. Quando um lançador vende uma opção, ele passa a ter uma obrigação. No nosso exemplo, o lançador de uma Call de VALE3 a R$ 50,00 passa a ter a obrigação de vender a ação por R$ 50,00 se o titular da opção exercer seu direito.

Put: opção de venda

A Put, por outro lado, é uma opção de venda. Ela está relacionada ao direito do investidor vender o ativo por um determinado preço e em uma determinada data.

Sendo assim:

  • Quem compra uma put: adquire o direito de vender uma ação por determinado preço durante determinado período.
  • Quem vende uma put: vende o direito de vender uma ação por determinado preço durante determinado período.

Exemplo

Se um investidor compra uma Put de ações ordinárias da Ambev (ABEV3) com strike a R$ 20,00 com vencimento em três meses, ele terá o direito de vender os papéis por esse preço na data de vencimento. Se ABEV3 cair para R$ 15,00, ele exerce seu direito e vende por R$ 20,00 algo que, a preço de mercado, vale R$ 15,00. No entanto, se as ações subirem para R$ 25,00, ele não exerce o direito, bastando aguardar o vencimento da opção.

O lançador de uma Put é o vendedor da opção de venda. Ao lançar uma Put ele passa a ter a obrigação de comprar ABEV3 por R$ 20,00. Se as ações subirem, ele não será exercido, mas se o preço cair para menos de R$ 20,00, ele terá de comprar os papéis a esse preço caso o titular da Put exerça seu direito.

Quem lança uma opção, seja Call ou Put, vende um direito (de compra ou venda, respectivamente) a outro investidor. Ele recebe, por essa venda, um valor denominado prêmio, o qual é pago pelo titular, ou seja, pelo comprador da opção.

Call e Put

Vencimento de Opções em 2020

É importante lembrar que todas as opções têm um vencimento.

No ano de 2020 os vencimentos são/foram:

Vencimento de Opções

Para entender como funciona o vencimento, você deve olhar o código da opção. A primeira letra indica o mês. O número se refere ao preço pelo qual o ativo pode ser negociado.

Como utilizar as Opções em Ações?

1. Opções como Investimento/Alavancagem

Uma boa parcela dos investidores utiliza opções como forma de investimento.

Ou seja, com o intuito de aumentar seu patrimônio utilizando um valor relativamente baixo.

Isso porque o valor de uma opção em relação ao valor de uma ação, por exemplo, é bem menor. Então, caso o preço da ação suba, o preço da opção subirá de forma exponencial e, consequentemente, o investidor lucrará com a operação.

2. Opções como Proteção

Outra alternativa com relação às opções, é utilizá-las com o intuito de proteger a carteira de investimentos. Essas operações são também conhecidas como hedge.

Por meio das opções o investidor pode buscar proteger-se de cenários de quedas ou altas de determinados ativos.

Esse tipo de utilização das opções é indicado em momentos de maior volatilidade como, por exemplo, eleições presidenciais, crises econômicas, cenários de incertezas, entre outros.

Gosta do mercado de opções? Quer dominar estratégias assertivas e eficazes para operar de forma consciente, alcançando os resultados esperados?

Então, conheça o nosso novo curso “Opções: estratégias que funcionam“.

Curso on-line e ao vivo

Opções: estratégias que funcionam

Nesse curso, que vai ser ministrado pelo professor Rogério Paulucci, você vai conhecer, por meio do uso de exemplos práticos, dezenas de estratégias que podem ser utilizadas pelo investidor, incluindo seus pontos positivos e negativos. Isso porque, para operar no mercado de Opções de Ações, o conhecimento é uma ferramenta essencial e insubstituível.

Esse curso torna-se indispensável ao investidor que almeja ampliar seus conhecimentos acerca deste mercado.

Clique aqui e faça agora mesmo sua matrícula.

QUERO ME MATRICULAR

 

Mundo Financeiro

Ver todos os posts

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *