Mundo Financeiro

CEA e CFP: as principais diferenças

Mercado Financeiro

O mercado financeiro é um segmento que tem crescido exponencialmente. Isso se deve, principalmente, à queda de juros que começou a se intensificar a partir de 2016. Esse aspecto fez com que os investidores buscassem novas alternativas para rentabilizar suas carteiras em um cenário de juros mais baixo.

Com isso, a demanda por profissionais qualificados que auxiliassem clientes na tomada de decisão na hora de investir aumentou. Após 4 anos, o cenário de queda de juros continua e de modo ainda mais intenso. Atualmente, a taxa de juros básica está em 2,75%.

Mercado em ascensão

Com mais investidores participando desse mercado, oportunidades para profissionais atuarem foram surgindo e se solidificando, bem como o número de empresas para se trabalhar. Prova disso é uma pesquisa divulgada pelo LinkedIn no fim de 2019 que mostrou que, dentre as 15 profissões mais promissoras para o ano de 2020, 2 delas são do mercado financeiro.

Diante disso, pode-se dizer que o leque de oportunidades dentro do mercado financeiro é muito grande, temos a área comercial, de investimentos, de gestão, de análise etc. Mas, o que é importante ficar claro é que, independente da área, é um mercado que tem exigido cada vez mais profissionais qualificados.

Por isso, para cada uma dos segmentos, há as certificações exigidas ou, até mesmo, desejadas e que podem ser decisivas na hora da contratação ou promoção.

No artigo de hoje, vamos falar sobre o certificado mais valorizado na área comercial, o CFP. Além disso, vamo falar sobre a certificação essencial para você que deseja trabalhar com investimentos, a CEA.

Além de você entender um pouco mais sobre as diferenças entre CEA e CFP, vamos te contar sobre o mercado de atuação, o processo de certificação, os pré-requisitos e muito mais! Continue a sua leitura!

CEA e CFP

Principais diferenças entre CEA e CFP

A CEA é destinada aos profissionais que desejam atuar assessorando clientes e gerentes de instituições financeiras. Por isso, aqueles que têm em mãos essa certificação também podem indicar produtos financeiros aos clientes, ou seja, CDBs, debêntures, fundos, renda fixa, tesouro direto etc. Diante disso, ao obter a CEA, o profissional pode, automaticamente, exercer as atividades abrangidas pelas CPA-10 e CPA-20.

É importante evidenciar que os profissionais CEA não estão aptos a desenvolver análises e fazer recomendações de compra e venda no mercado de ações. Porém, estão autorizados a repassar aos clientes recomendações desenvolvidas pelos analistas da instituições financeiras onde trabalham.

O CFP, por sua vez, é um certificado internacional de distinção destinada aos profissionais que desejam atuar como Planejadores Financeiros e, também, aqueles que almejam ter um selo de qualidade junto a sua profissão no mercado financeiro.

De acordo com a Planejar, em relação ao posicionamento dos órgãos de regulamentação, ela tem caráter voluntário. Porém, é importantíssimo enfatizar que, de acordo com o Código da Anbima, a partir de 2016 foi estabelecido que, no mínimo, 75% dos gerentes de relacionamento do segmento private banking de instituições afiliadas à Anbima deveriam ser certificados CFP.

Leia abaixo 6 informações que mostram as principais diferenças entre CEA e CFP:

1. Como são as provas?

A prova da CEA acontece duas vezes por mês, com exceção dos meses de janeiro e dezembro. Além disso, o processo de inscrição é feito por meio do site da Anbima. A prova é computadorizada e ocorre em uma instituição indicada pela Anbima.

São 70 questões, divididas em 7 módulos, e o candidato tem até 3h30 para concluir a prova. Para aprovação é preciso, no mínimo, 70% de acertos.

Os conteúdos que caem no exame da CEA são:

  • Sistema Financeiro Nacional e Participantes do Mercado
  • Princípios Básicos de Economia e Finanças
  • Instrumentos de Renda Fixa, Renda Variável e Derivativos
  • Fundos de investimento
  • Produtos e Previdência Complementar
  • Gestão de Carteiras e Riscos 
  • Planejamento de Investimentos

A prova do CFP® acontece três vezes no ano: abril, agosto e dezembro. A inscrição é feita por meio do site da Planejar e a prova é realizada em algumas capitais do Brasil. O candidato pode optar em prestá-la de forma completa ou modular.

As provas dos módulos 1 e 2 são aplicadas na parte da manhã, das 9h às 13h e as demais provas, à tarde, das 14h30 às 17h35. São no total 140 questões e para o candidato ser aprovado é preciso:

Exame Completo

  • mínimo de 70% de acertos na prova como um todo (acertar 98 questões);
  • mínimo de 50% de acertos em cada módulo.

Exame Modular

  •  70% de questões em cada módulo.

Os conteúdos que caem no exame do CFP são:

  • Planejamento Financeiro
  • Gestão de Ativos e Investimentos
  • Planejamento de Aposentadoria
  • Gestão de Riscos e Seguros
  • Planejamento Fiscal
  • Planejamento Sucessório

Importante: as provas da CEA voltaram!

As provas haviam sido suspensas devido ao avanço da pandemia do COVID-19.

Os agendamentos de provas já foram retomados.

Se tiver qualquer dúvida, é possível entrar em contato com a equipe de certificações pelo telefone (11) 3471-5225 ou pelo e-mail certificacao@anbima.com.br.

Diferenças entra a CEA e o CFP®

2. Há pré-requisitos?

Na CEA não há pré-requisitos. No entanto, no CFP é preciso comprovar ensino superior completoexperiência (3 anos não supervisionada ou 1 ano supervisionada) no contato com clientes pessoas físicas, em pelo menos uma das seguintes atividades: Processo de Planejamento Financeiro Pessoal como um todo, Investimentos, Seguros, Planejamento de Aposentadoria, Planejamento fiscal ou Planejamento sucessório.

Veja aqui mais informações sobre a comprovação de experiência.

3. Quais são as entidades certificadoras?

A entidade certificadora da CEA é a Anbima e do CFP é a Planejar.

4. Há prazos de validade?

Sim. Tanto a CEA, quanto o CFP exigem um processo de atualização para que a certificação permaneça válida.

De acordo com a Anbima, todas as certificações dessa instituição devem ser atualizadas (prazos e critérios estão previstos no Código de Certificação) por meio da participação em programas de treinamento (oferecidos ou validados pela Instituição Participante) e curso de atualização on-line.

O prazo de validade é de 5 anos para quem trabalha em instituições financeiras aderentes ao Código de Certificação. No entanto, para aqueles que não estão neste mercado (sem vínculo), o prazo é de 3 anos.

Em relação ao CFP, o profissional certificado precisa, a cada 2 anos, cumprir um total de 30 créditos de educação continuada por meio de atividade e cursos que são aceitos como créditos válidos pela Planejar.

5. Como me preparar?

Vem se preparar para a CEA e CFP com a gente!

Preparatório CEA Preparatório CFP!

Cursos online completos, aderentes e totalmente atualizados.

Aqui estamos com você até sua aprovação!

 

* Texto escrito pela colaboradora Roberta Rodrigues Rocha

Atualizado em 15/07/21

Você também irá gostar

2 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Boa noite!

    Trabalho a 5 anos com planejamento financeiro no setor de seguros, gostaria de tirar o CFP, eu atendo os pré requisitos?

    • Olá, Diogo. Tudo bem? Atende sim ao pré-requisito de experiência. Um outro pré-requisito é o ensino superior completo (tem até 2 anos para comprovar). Agora é só passar na prova!